Maria Clara e Youssef disseram o “sim” em um maravilhoso castelo na França, em setembro do ano passado. A noiva conta como foi o seu destination wedding (de princesa):

Por que a França?

“Na verdade, motivo mesmo não há. Meu marido é sírio (veio para o Brasil há alguns anos) e eu sou do Mato Grosso do Sul, mas moro em São Paulo há 3 anos.

Chegamos a ver igreja, espaço para a recepção, dj e outros fornecedores para fazermos o casamento no Brasil (em Campo Grande ou São Paulo), quando surgiu a idéia (thanks, daddy!) de um destination wedding na França.

Recepcionamos os 80 convidados em Paris na manhã do dia do casamento e nos deslocamos até o castelo, onde todos pernoitaram após a festa. O castelo foi uma surpresa para nós, pois é muito mais imponente e belo do que havíamos visto em fotografias. Cada quarto tem uma decoração diferenciada, com mobiliários da época. Uma atração à parte!”

Fornecedores

“Não tinha nem noção de como começar essa busca e dando uma sapeada pela internet, cheguei à Fernanda Silva da Wedding Luxe, uma brasileira que mora em Genebra e organiza destination weddings por toda Europa. Ela, super atenciosa, prontamente me apresentou algumas sugestões e acabamos optando pelo Chateau d’Esclimont, um castelo do século XVI localizado no vilarejo de Saint-Symphorien-le-Château, a menos de 1 hora de Paris.

Isso foi no final de março de 2011 e a data foi marcada para o dia 02 de setembro, ou seja, menos de 6 meses para organizar um casamento, e para completar, tudo pelo mundo virtual.

A escolha dos profissionais para foto e vídeo não foi difícil. Sempre quis que as imagens do meu casamento (onde quer que se realizasse), fossem feitas pelo Vicente Piserni. E depois também me apaixonei pelo trabalho do Leandro Lourenço. Esse grupo foi maravilhoso (Vicente, Lucas, Leandro, Hugo), não só pelo profissionalismo, mas pelo carinho e dedicação.

cabeleireiro e maquiador foram um dilema para encontrar! Apesar do Chateau indicar profissionais, fiquei receosa. Ainda mais porque eu não conseguiria fazer o teste do cabelo e make. Felizmente, faltando super pouco tempo, consegui achar uma brasileira que vive em Paris e que pôde me arrumar. Um verdadeiro anjo!!!

Bom, depois de infinitos emails e conversas pelo skype conseguimos acertar quase todos os detalhes. Algumas coisas eu só consegui ver na hora mesmo, lá em Paris. Para não ter erro, os docinhos foram da Fauchon. E, para substituir nossos bem casados, macarons da Ladurée. O bouquet foi encomendado após uma tentativa de comunicação com uma francesa que não falava inglês (e uma noiva que não falava francês: eu!).”

Cerimônia religiosa

“Eu fazia questão de me casar na Igreja, e que fosse pra valer, não somente uma benção. Então, a cerimônia religiosa foi realizada na Igreja do vilarejo (uma capelinha do século XIII). Essa foi uma das partes mais complicadas para conseguir, porque tínhamos prazos bem apertados, e tivemos que correr atrás de toda a documentação (no meu caso em Campo Grande e do Youssef em Damasco), liberação da igreja católica daqui, mas no final deu tudo certo. E até um padre brasileiro para celebrar a cerimônia a Fernanda conseguiu achar.

Em relação à música da celebração, escolhemos um quarteto de cordas e um vocal. Essa escolha foi uma grata surpresa. Primeiro, porque foi sem indicação (achei o grupo depois de muuuuita busca no google). Tudo foi acertado por e-mail, não preenchemos nenhum contrato, eles não quiseram pagamento antecipado, ou seja, nenhuma segurança de que realmente apareceriam no dia. Mas eles foram. E tocaram e cantaram lindamente. Para mim, um dos momentos mais emociantes foi na saída da igreja. A gente não tinha chegado a nenhuma decisão sobre a música final, eu só havia pedido algo “alegre”. E qual não foi minha surpresa quando aquela jovem francesa começou a cantar La Vie En Rose. Simplesmente perfeito!”

Toque brasileiro

Minha mãe é super detalhista e fez questão de levar algumas coisas para o casamento, tudo feito pelo atelier Cristina Orsi (Campo Grande-MS): porta guardanapos, guardanapos, forminhas de doces, lembrancinhas, pashminas e leques (dúvida sobre como estaria o clima! rs), lenços para as lágrimas de alegria para a igreja, noivinhos Lladró, kit de boas vindas para deixarmos nos quartos, caixas para os toilettes e até os sousplats (umas 10 malas só pra esses detalhes!rs). Detalhes esses que fizeram a diferença, pois conseguimos acrescentar um toque brasileiro ao charme francês.

E o mais importante de tudo: nada disso faria sentido se não fosse a presença dos nossos amigos e familiares, vindos de diversos lugares do mundo, para que juntos pudéssemos festejar esse dia único em nossas vidas.

O vídeo:

As fotos:

Vídeo: Vicente Piserni | Fotografia: Leandro Lourenço | Assessoria: Fernanda Silva – Wedding Luxe | Local: Chateau d’Esclimont | Música Igreja: Elegy Quatuor | Bolo: Wedding Cake Avenue | Doces: Fauchon |  Macarons: Ladurée | Vestido de noiva: Manuel Mota (Pronovias) | Grinalda: Bibiana Paranhos | Cabelo e maquiagem: Jane Lima | Lembranças: Atelier Cristina Orsi