Juliana e Ronaldo estudaram juntos, mas na época do colégio não tinham muito contato. Alguns anos depois, se reencontraram em um bloco de carnaval no Rio de Janeiro. Na ocasião, Juliana estava namorando, mas o relacionamento acabou no fim do carnaval. “Na quinta-feira o Ronaldo me mandou uma mensagem dizendo que tinha me visto no bloco com o meu namorado, aí contei que havíamos terminado. Ele também tinha terminado recentemente. Ficamos conversando e ele me chamou pra desfilar na Mangueira com ele, mas eu disse que não. O Ronaldo descobriu meu endereço e deixou a blusa do desfile na minha portaria com bombom e um bilhete. Achei legal o empenho e acabei indo! Naquele dia não rolou nada, mas saímos mais algumas vezes e acabamos ficando.” Ronaldo tinha uma viagem marcada pra Europa, e Juliana foi com ele. “Nessa viagem fui pedida em namoro, em Paris. Aceitei, lógico!” Logo que começaram a namorar, Ronaldo foi transferido a trabalho para São Paulo, então sete dos oito anos de namoro foram a distância – ele em São Paulo e ela no Rio.

Juliana foi pedida em casamento duas vezes! E ambas em cenários paradisíacos. “O primeiro pedido foi em Fernando de Noronha em 2014. Sempre tive o sonho de conhecer Noronha e ele me deu a viagem de presente de aniversário. Lá ele fez o pedido, mas eu disse não, porque não queria morar em São Paulo e ele não tinha como voltar pro Rio.” Três anos depois, em outra viagem, Ronaldo insistiu e pediu Juliana em casamento mais uma vez. “O segundo pedido foi na Tailândia, em 2017. Ele fez um jantar super romântico na praia, em uma ilha linda. O Ronaldo juntou as três coisas que mais amo fazer: jantar, viajar e praia. Nesse dia ele me disse que daria um jeito de voltar para o Rio. Fiquei super feliz e aceitei!”

Os noivos sempre souberam que a união tinha que ser celebrada em um destination wedding intimista, onde pudessem curtir mais de um dia de comemoração e cercado apenas dos familiares e amigos próximos. “Quando fomos à Noronha pela primeira vez, tive a certeza de que queria casar lá. Nós dois amamos a viagem e pensávamos nos nossos familiares e amigos curtindo aquele lugar incrível com a gente. Curtimos uma semana com todos os convidados, fizemos jantar, festa no barco, almoços, mergulhos e vários passeios.”

Os preparativos para o mini wedding duraram quase um ano, e Juliana não teve dúvidas na hora de escolher o local da cerimônia religiosa. Queria casar na praia, mas não queria que fosse pé na areia. Me arrepiei e chorei de emoção quando subi pela primeira vez na capela São Pedro dos Pescadores e sinto isso todas as vezes que subo lá. A capela foi perfeita porque fica no alto do morro, como um mirante, toda cercada de mar e com o pôr-do-sol mais lindo que já vi.” 

Juliana e Ronaldo se casaram na presença de 60 convidados, em uma cerimônia na área externa da capela, com a construção e a natureza como pano de fundo. “Entrei com a minha mãe e as avós entraram com as alianças. Fizemos o convite surpresa dois dias antes do casamento em um jantar que organizamos para nossos convidados. Para elas, demos os porta-alianças (quadrinhos bordados) de presente para que pudessem guardar esse momento na casa e no coração. E para minha mãe, uma réplica da capela com um cartão dizendo ‘Você esteve ao meu lado em todos os momentos da minha vida. Não teria pessoa melhor para me levar até o altar. Bora?’

Depois da cerimônia, os noivos receberam os convidados em um restaurante perto da capela e, claro, com vista para o mar. A decoração seguiu um estilo contemporâneo, com detalhes tropicais principalmente na escolha das folhagens do arco na porta da capela. No caminho até o altar, arranjos florais em tons de rosa, branco e lilás, colocados em cestos de vime que deram um toque rústico ao projeto.

Juliana conta que escolher o vestido de noiva foi a parte mais difícil do casamento, mas com a ajuda da estilista Carol Hungria, conseguiu encontrar o modelo de seus sonhos. “Por ser na praia, queria um vestido que passasse leveza, mas queria que fosse de fato um VESTIDO DE NOIVA cheio de tule, e não um simples vestido longo e branco. Aos poucos fomos construindo o vestido e ficou lindo!” A noiva subiu ao altar em um vestido de tule e renda, com abertura nas costas e detalhes de drapeado no decote.

A beauty artist TatMake Bridal GuideTATMAKE – BEAUTY EXPERTBeleza & Dia de noivaSão Paulo, São Paulo (Capital)Portfólio foi a responsável pela beleza de Juliana no grande dia. “Foi uma das minhas melhores escolhas! A TatMake Bridal GuideTATMAKE – BEAUTY EXPERTBeleza & Dia de noivaSão Paulo, São Paulo (Capital)Portfólio foi perfeita do início ao fim. Sempre amei o trabalho dela e deixei minha beleza 100% em suas mãos. A ideia inicial era um meio-preso para a cerimônia e um coque para a festa. No dia do casamento, a Tati conversou comigo sobre fazer o cabelo preso para a cerimônia também, pois no local ventava muito e o meio-preso poderia me incomodar. Ela foi de uma sensibilidade incrível, prestou atenção em cada detalhe. Ficou atenta para que tudo ficasse harmônico e confortável pra mim. Eu amei!” Juliana se casou com um coque alto finalizado com flores brancas naturais e uma maquiagem leve e iluminada.

Ronaldo ama fotografia, e a escolha do profissional que registraria seu casamento era muito importante. O fotógrafo Lucas Lima foi quem recebeu a missão de registrar o casamento, e ainda fez um lindo ensaio dos noivos pós-casamento, explorando a paisagem paradisíaca de Fernando de Noronha. Confira as fotos:

. . . . . . . . . .

Já segue a gente no InstagramPinterest e Facebook?

Leia mais: Casamento na praia: Larissa Mazzonetto + Fernando Azank

Veja também: Destination wedding em Portugal: Ana Luiza Casagrandi + Fernando Sartori

Ficha Técnica

Fornecedores do CZ Bridal Guide

Fotos: Lucas Lima Fotografia

Vestido de Noiva: Atelier Carol Hungria

Cabelo e maquiagem: TatMake Bridal GuideTATMAKE – BEAUTY EXPERTBeleza & Dia de noivaSão Paulo, São Paulo (Capital)Portfólio

Traje e sapato do Noivo: Ricardo Almeida

DEMAIS FORNECEDORES

Decoração: Villa Garden | Espaço da festa e buffet: Mergulhão Noronha