Visitar a Suíça é explorar parte de outros destinos também. Ela pode ser vista a partir de três principais regiões: francesa, alemã e italiana. Ainda assim, a identidade do país é preservada por algumas cidades. Na parte alemã, Zurique chama a atenção não apenas por ser a maior cidade do país, mas pelos atrativos culturais, naturais e gastronômicos, que podem – e devem! – ser aproveitados em uma lua de mel por lá. 

Situada às margens do lago de mesmo nome, Zurique é cortada pelo Rio Limmat e tem a paisagem dos Alpes ao fundo. Além disso, há também construções medievais, parques naturais, restaurantes sofisticados e muita cultura – são mais de 150 museus e galerias de arte! A cidade é também o berço do Dadaísmo, movimento artístico que surgiu em 1916 e serviu de inspiração para o Surrealismo, que começou na França quatro anos depois. Para os casais que queiram vivenciar parte dessa história, o Cabaret Voltaire, fundado em 1916 como uma casa noturna, e um dos espaços responsáveis pelo desenvolvimento do Dadaísmo na Suíça, ainda está funcionando, hoje como um centro cultural. Outro ponto importantíssimo que merece uma visitinha durante uma lua de mel em Zurique é o Kunsthaus Zürich. O local tem em seu acervo obras de nomes como Van Gogh, Monet, Manet e Matisse.

Muito conhecido também é o Pavillon Le Corbusier, museu dedicado ao arquiteto suíço naturalizado francês Le Corbusier, uma das principais inspirações para o arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer. Tem mais arquitetura, com uma pitada de design industrial, comunicação visual e artesanato, no Museum für Gestaltung Zürich.

Para uma your a pé ou de bike (Zurique passa longe de qualquer cultura relacionada a carros), a nossa expert em turismo Teresa Perez Tours preparou um guia com alguns atrativos para uma lua de mel completa na cidade suíça.

O que ver

Museum Rietberg

Ótima dica para os casais que gostam de fugir um pouco do convencional, o Museum Rietberg é o único suíço que não se dedica à arte europeia.  Está instalado em um edifício subterrâneo, que pode ser acessado por um pavilhão de vidro, o Emerald. São dois andares: o primeiro conta com galerias de obras de arte da Ásia Oriental e África – incluindo algumas das primeiras esculturas budistas da China, datadas dos séculos 6 e 7; e o segundo, com exposições temporárias.

Galerie Eva Presenhuber

Com uma unidade também na cidade de Nova York, a Galerie Eva Presenhuber está instalada no edifício Diagonal, construído em 1900. O local funcionava como um armazém industrial. Hoje, é um dos principais centros de arte contemporânea de Zurique e exibe o trabalho de artistas locais e internacionais.

Old Botanical Garden

No centro de Zurique, o Old Botanical Garden remonta ao início do século 19 e é uma das construções barrocas que ainda existem por lá – ele funcionava como uma fortaleza para proteger a cidade. Atualmente, conta com uma área verde onde podem ser vistas árvores antigas e tem como um dos destaques o “Gessner Garden”, jardim instalado em uma colina. No local, há ainda uma pequena casa que costuma realizar concertos, apresentações de teatro e exposições. O mais legal é que toda essa área está ao lado do canal de Schanzengraben.

Onde comer

20/20 by Mövenpick Wein

Com um menu assinado pelo chef David Klocksin, a gastronomia suíça é privilegiada no 20/20 by Mövenpick Wein. Situado no centro de Zurique, o restaurante é dono de uma estrela no Guia Michelin. A casa conta com um bar de vinhos com uma de mais de 500 rótulos.

Ornellaia

Parte da influência italiana está presente no restaurante Ornellaia, cujo menu é inspirado na gastronomia do país. A casa é a primeira da vinícola italiana Tenuta dell’Ornellaia fora da Itália. A culinária preparada pelo chef Giuseppe D’Errico, que pode ser harmonizada com vinhos italianos, rendeu ao Ornellaia uma estrela do Guia Michelin.

Onde ficar

Baur Au Lac

Não é novidade que Zurique tem parques. Que tal ficar em um privativo? O hotel Baur Au Lac está instalado em um parque paisagístico particular. Ele conta com algumas suítes com objetos inspirados na Art Déco, mobiliário de época francês. Outro atrativo é a vista: estão voltadas para o Lago de Zurique e os Alpes. Já na gastronomia, o destaque é o restaurante de culinária francesa Pavillon, dono de duas estrelas no Guia Michelin.

The Dolder Grand 

Instalado em uma colina acima do Lago de Zurique, o The Dolder Grand é dono de uma coleção com mais de 150 obras de arte. Em termos de bem-estar, os casais podem usufruir de tratamentos no Dolder Grand Spa em salas exclusivas para duas pessoas. Para jantares românticos, o The Restaurant, dono de duas estrelas no Guia Michelin, proporciona gastronomia internacional inventiva. Há uma lista de mais de 500 vinhos à disposição.

A Teresa Perez é especialista em criar roteiros especializados. Os programas são preparados de acordo com os interesses de cada casal. Solicite o atendimento de um consultor. Tel. 11 3799.4000 | 11 3390-9000 | 61 3217.2300