Beatriz e Luiz Felipe são de Recife e se conheceram por meio dos vários amigos em comum. “Nos reencontramos por acaso em um restaurante após Felipe voltar de uma longa temporada de estudos na França. E, assim, começamos a namorar”, relembra. Por conta do trabalho, o casal precisou se mudar para São Paulo e, dois anos depois, chegou a hora do pedido de casamento. Beatriz conta que a ideia de organizar um casamento foi insistência do Luiz Felipe, que queria comemorar em grande estilo. Queríamos uma festa ao ar livre, leve e alegre, com a nossa cara. Uma festa de casamento nunca esteve nos meus planos mas com certeza foi o dia mais feliz da minha vida!”

Como moram em São Paulo, mas decidiram realizar o casamento em Recife, os noivos precisaram organizar tudo à distância. No grande dia, em fevereiro de 2020, Beatriz e Luiz Felipe subiram ao altar na Capela da Imaculada Nossa Senhora da Conceição, parte da Oficina Cerâmica Francisco Brennand, museu de arte onde foi realizada a festa. “É uma capela pequena, com muita iluminação natural. Os painéis de vidro permitiram uma cerimônia ao pôr do sol, apesar de ser um espaço fechado”, comenta a noiva. A trilha sonora foi um dos pontos altos da cerimônia: “as músicas da cerimônia – inclusive as músicas sacras – foram todas executadas por uma orquestra de choro e um violoncelo! Além disso tivemos 12 crianças nos cortejo, entre pajens e damas. Foi uma cerimônia alegre e descontraída!”

Como Beatriz explicou, após a cerimônia na capela, a festa aconteceu ali mesmo, na Oficina Cerâmica Francisco Brennand. “É um museu de arte criado pelo artista plástico pernambucano que dá nome ao lugar, Francisco Brennand. Somos grandes admiradores de sua obra e nos sentimos muito privilegiados em poder receber nossos convidados, muitos deles de fora do estado e do País, em um lugar tão especial.”

Sobre a decoração, Beatriz queria um uma festa ao ar livre com cara de festa no jardim. O projeto seguiu um estilo romântico, com toque moderno e sofisticado. As mesas foram vestidas com toalhas bordadas de Mesalinho e a mesa posta recebeu a paleta de tons de rosa, laranja e marsala.

Sob a suntuosa árvore do acesso da Oficina Brennand, um ponto importante do projeto, um grande lounge com a mesa de doces.

Beatriz conta que seu vestido de noiva foi definido poucos meses antes do casamento, e ela optou por algo totalmente diferente do que pensava. “Imaginava algo mais liso e sem rendas, mas após ver um post seu, Constance Zahn, visitei a Martha Medeiros e me encantei! Dizem que o vestido escolhe a noiva e comigo não foi diferente.” Beatriz usou um modelo evasê acinturado, com mix de rendas com motivos florais, geométricos e poá, decote levemente coração e alças retas.

Para a beleza, a noiva optou por um coque baixo clássico, finalizado com flores naturais e véu. “O véu foi feito pela Martha Medeiros também. E como o vestido já tinha muitos detalhes, optamos por um véu em tule off-white, na mesma cor. Finalizei o visual com joias pequenas. Todas as escolhas refletem meu estilo e quem sou no dia a dia.”

E, como o casamento aconteceu em uma das cidades mais animadas e carnavalescas do Brasil, a festa contou com uma surpresa: “como aconteceu a poucas semanas do carnaval, orquestra de frevo animou todos os convidados e os bonecos gigantes de Olinda – surpresa feita pelo noivo – fizeram sucesso total entre os convidados”, comenta Beatriz.

. . . . . . . . . .

Já segue a gente no InstagramPinterest e Facebook?

Leia mais: 16 vestidos de noiva de Martha Medeiros

Veja também: Casamento em São Paulo: Vitória Orsini + Daniel Ruman

Ficha Técnica

Fornecedores do CZ Bridal Guide

Vestido de Noiva: Martha Medeiros Toalhas: Mesalinho

DEMAIS FORNECEDORES

Fotos: Andressa Marinho | Assessoria: Dreams by Lead  | Espaço: Oficina Cerâmica Francisco Brennand | Decoração: Sophia Reinaux | Bolo: Cake Hannouche | Cabelo e maquiagem: Edd Câmara