Os irmãos Marcelo Bocchini e Guilherme Issa são os nomes por trás da dupla Bro2BroGuia de Fornecedores BRO2BRO (DJs)Banda & DJSão Paulo, São Paulo (Capital)Portfólio. Os DJs têm uma longa carreira agitando eventos no Brasil e também no exterior – de casamentos até festas de gala no castelo de Fontainebleau, na França. Com um background amplo, a dupla consegue trazer sets únicos, que harmonizam com o evento e com a vibe da pista. No bate-papo com Bro2BroGuia de Fornecedores BRO2BRO (DJs)Banda & DJSão Paulo, São Paulo (Capital)Portfólio você conhece mais sobre os DJs, dicas para animar a pista no casamento e muito mais:

Como a Bro2Bro começou? Como é trabalhar em família?

Nós já tínhamos nossas carreiras individuais como DJs, e às vezes tocávamos juntos em alguns eventos, mas o Gui morava na Europa. Quando ele voltou ao Brasil, essa frequência de eventos juntos começou a aumentar e um dia olhamos um para o outro e falamos “Poxa, por que não criar uma marca oficial, uma dupla de irmãos e DJs?” Foi assim que nasceu o Bro2Bro.

Trabalhar em família tem certamente mais vantagens do que desvantagens. Somos diferentes em personalidade, e muitas vezes temos discordâncias sim, mas sabemos não levar para o lado pessoal. Já na música, nós nos complementamos de maneira muito legal; o Má, por exemplo, tem um talento enorme para produção musical, enquanto o Gui tem um radar único para pesquisar música e construir sets.

Vocês tocaram em um evento internacional recentemente. O que significa tocar numa festa de gala para 3 mil pessoas no castelo de Fontainebleau?

Apesar de termos uma bagagem internacional considerável, tendo tocado em mais de 20 países, essa festa é especial e sempre nos traz um friozinho na barriga; primeiro, por ser num dos lugares mais icônicos da Europa medieval, o Castelo de Fontainebleau, lar de muitos reis da França. Depois, por ser um evento de gala enorme, para 3 mil pessoas, vindas de mais de 50 países diferentes. E por último, por trazer uma grande variedade de idades, entre 25 e 50 anos.

É um verdadeiro caldeirão de idades, estilos e culturas diferentes, portanto o desafio de agradar musicalmente é muito maior.

Como planejar uma playlist para uma festa no exterior em que não se conhece os convidados?

O segredo está em dois lugares: primeiro, na qualidade da pesquisa. Mesmo não conhecendo as pessoas, temos que conhecer tudo sobre suas idades, estilos, procedência e preferências musicais. Pedimos o máximo de informações aos organizadores, assim conseguimos planejar um set com cuidado. E em segundo lugar, a capacidade de se adaptar ao momento, ao ritmo e ao rumo que toma a festa. Temos que estar 100% conectados à pista o tempo todo, e se algo não funciona, precisamos perceber e alterar o curso da ‘viagem’. É como se desenhássemos o mapa do percurso numa folha de papel, mas na hora, tivéssemos que usar o Waze.

Por que a bagagem internacional é importante em um casamento?

Não acreditamos que só se deve tocar música “velha” num casamento. Um bom DJ precisa estar sempre antenado ao que acontece no mundo da música, e o grande celeiro da música eletrônica acontece fora do Brasil, principalmente na Europa. Ter eventos internacionais nos permite trazer essas referências e novidades em nossos sets, deixando-os sempre inovadores.

Uma vez ouvimos uma música num café em Paris, e a partir dela, criamos um remix que se encaixou perfeitamente numa pista de casamento.

Foto: Pinterest

Qual a diferença entre tocar em um casamento e uma balada?

Tocamos muito em outros eventos fora casamentos, como festas, festivais e baladas. Em geral, acreditamos que tocar em um casamento é mais difícil do que tocar numa balada. Exige mais dedicação no planejamento, mais customização do repertório, e, principalmente, muito mais “feeling” para alterar o curso da pista na hora, uma vez num casamento podem ter pessoas de 20 a 80 anos dançando a sua música. Um excelente DJ de balada pode ter dificuldade para tocar num casamento. Além disso, cada casamento é único; requer contar uma história diferente pra aquele casal específico, então isso não permite termos uma playlist fixa chamada “casamento”.

Foto: Reprodução | Instagram Bro2Bro

Como planejar uma playlist para destination wedding com poucos convidados?

O segredo é a proximidade que gostamos de cultivar com os noivos; sugerimos algumas reuniões durante o processo, virtuais e presenciais, para garantir que absorvamos o máximo de informações sobre eles, seus convidados, as características musicais do país do evento, as idades. Por vezes, até convidados padrinhos entusiastas de música para enriquecer o processo e garantir que a seleção será democrática. Tocar em eventos menores é geralmente até mais difícil, pois se 80% dos convidados não estiverem na pista, não há nem quórum para se ter uma pista.

Como se adequar às regras e costumes de outros países na hora de organizar a festa?

De novo, a necessidade da proximidade e do grau de customização. Cada casamento requer uma história diferente, e portanto uma playlist diferente. No mais, é pura pesquisa mesmo. Países de origem latina como França e Itália possuem uma conexão musical maior com o Brasil. Existem músicas Brasileiras que achamos que ninguém conhece fora do Brasil, e quando tocamos, percebemos que os gringos estão cantando. Da mesma forma, precisamos estudar as características musicais de cada país, e checar se essa realidade bate com as origens da família do casamento em questão. Tocar na Itália não significa que teremos que tocar a “Tarantella” no casamento; tocaremos apenas se esse estilo tiver relação com as famílias dos noivos. Agora se o local do evento não tiver relação alguma com os noivos ou suas famílias, aí a complexidade para gente é muito menor.

Foto: Pinterest

Como vocês deixam uma marca pessoal em eventos?

Através da sintonia única de uma performance de dois irmãos, da nossa bagagem musical, da nossa capacidade de adaptação “real time” e da customização de nosso repertório, o que inclui músicas, remixes e edições próprias que criamos exclusivamente para cada evento.

Quais são as dicas das músicas do verão europeu que vão bombar aqui em breve?

Nessa nossa temporada na França, gravamos três sets com as músicas que estão bombando no verão Europeu, incluindo remixes nossos.

Deixamos o link em exclusividade aqui pra vocês:

Quais são as dicas para os noivos na hora de escolher uma playlist para destination wedding?

Antes de se preocupar com as músicas específicas do país, se preocupem com o estilo musical que mais combina com vocês e seus convidados. A festa é de vocês, mas lembrem que as festas mais memoráveis são aquelas que conseguem agradar a grande maioria dos convidados.

Foto: Reprodução | Instagram Bro2Bro

. . . . . . . . . .

Já segue a gente no InstagramPinterest e Facebook?

Leia mais: Playlist: o melhor do tropical house por Bro2Bro

Veja também: Playlist: 50 músicas para abrir a pista de dança no casamento

Ficha Técnica

Fornecedores do Guia de Fornecedores CZ

Banda & DJ: BRO2BRO (DJs)Guia de Fornecedores BRO2BRO (DJs)Banda & DJSão Paulo, São Paulo (Capital)Portfólio