A ideia de Mariana Melo é contar uma linda história a cada casamento! Para isso, a assessora faz questão de criar uma relação gostosa, e de confiança, com os noivos. “Casar não é só estar de branco na porta da igreja, casar é provar doce, é chorar quando se ouve a Marcha Nupcial, é degustar um vinho depois do trabalho e anotar a marca para servir no casamento… Quando a assessora entende isso e consegue captar o desejo da noiva, a relação de confiança se estabelece e o dia a dia se torna prazeroso”, conta Mariana.

Como trabalhou durante anos com produção de novelas, Mariana se acostumou a ter o universo lúdico e a criatividade ao seu redor. Na televisão, aprendeu a coordenar logísticas e a resolver problemas de última hora. E quando surgiu a oportunidade de entrar para o mundo bridal, como sócia da Toda de Branco, ela não deixou escapar. A assessora acumula em seu currículo uma lista de grandes e importantes casamentos, além de pedidos inusitados e até algumas aventuras: ela já importou facas do Chile para Mendoza para um destination wedding e também teve que driblar a greve dos caminhoneiros para levar todos os materiais para um casamento no interior. E é com todo esse background e expertise na área que ela comanda a Mariana Melo Eventos.

“Ouvir o que os noivos falam e captar o que ainda não conseguiram expressar é o segredo para traduzir o sonho deles em uma festa”, diz a assessora. Por isso, o primeiro passo quando a noiva entra em contato é agendar uma reunião. Depois de entender a essência, as inseguranças e a história dos noivos, ela começa a trabalhar. Organizada e antenada, Mariana e sua equipe contam com a ajuda da tecnologia. Além do famoso grupo no WhatsApp, é feita também uma planilha online com cronograma mensal de atividades, estimativa de budget, status de contratos, etc. Com esses recursos, os processos ficam centralizados e os noivos conseguem acompanhar tudo de forma prática e rápida. Quanto ao tempo de antecedência, dois fatores são importantes: não muito rápido para que atrapalhe o planejamento, nem tão longo que a noiva fique entediada. Normalmente, um ano é o ideal.