“Cultivando elegância”. Essa é a essência do trabalho que a Bothanica Paulista realiza ao longo de 25 anos. De um simples arranjo entregue de presente ou um jantar em casa até a ambientação de um casamento e a concepção de cenários muito especiais.

Cada projeto é um desafio único para Suzana Galvão, arquiteta e paisagista à frente da Bothanica Paulista. Ciente de que a elegância tem muitas facetas, detalhes e truques, não mede esforços para encontrar o melhor caminho, explorar todas as possibilidades e fugir de padrões preestabelecidos. O resultado é sempre supreendente: de arranjos de rosas coloridas (que marcaram época e são dos mais pedidos até hoje) a um mix ousado de flores e plantas exóticas.

Sua inspiração vem de livros, revistas, vitrines, exposições e viagens, muitas viagens. Em São Paulo, são idas e vindas ao Ceasa durante as madrugadas para descobrir flores, buscar referências e explorar novas sensibilidades. Devido ao seu senso estético apuradíssimo, Suzana ficou conhecida como florista chic, mas prefere se definir como “criativa, obsessiva e arquitetonicamente elegante” –  características que se traduzem perfeitamente em cada projeto que passa por suas mãos.

A Bothanica Paulista conta ainda com uma empresa “filhote”, a Bothaniqueta, criada e tocada por Luiza Ceridono, filha de Suzana. A marca é voltada para um público que quer sofisticação e elegância, mas dentro de um conceito mais jovem e com preços mais acessíveis.