Babies & Kids Casa & Decor 15 anos

Navegue como ou

Bate-papo sobre decoração de casamento com Titina Leão

Com mais de 20 anos de mercado de casamentos, Titina Leão se tornou uma das experts em decorações. Com formação na arte das flores e praticante de Ikebana, ela é responsável não só pela cenografia, como também pelo projeto floral do grande dia. Adepta da filosofia de que a decoração precisa ser surpresa para os convidados e não para os noivos, ela monta, em seu galpão, uma mini festa para o casal aprovar todos os detalhes antes. Para entender o processo de criação e execução, e pegar boas dicas para as noivas, batemos um papo com Titina. Vem ver:

Bate-papo sobre decoração de casamento com Titina Leão

– Como tudo começou?

Sempre fui muito ligada à beleza, à estética das coisas do dia a dia. Cresci vendo minha mãe colocar a mesa posta em todas as refeições, decorar a fruteira como se fosse um quadro de natureza morta. Acabei seguindo um caminho administrativo na graduação, e para arejar a cabeça do mercado financeiro no qual trabalhava, comecei a fazer curso de Ikebana (arte de composição floral seguindo as tradições japonesas e o respeito à natureza). Meu start foi ajudando minha professora a organizar jantares na casa de famílias da sociedade. A partir daí, nunca mais parei.

– Como você chegou ao mundo de casamento?

Uma grande amiga minha decidiu se casar (isso há 20 anos) e me contratou para fazer a decoração. Foi um casamento muito fora dos padrões da época, no jardim da casa dela. Foi meu primeiro casamento e repercutiu muito entre os convidados. Este foi meu start e nunca mais parei.

– O que é luxo em decoração de casamento hoje?

Com certeza não é queimar dinheiro. Para mim, luxo é “ostentar” de forma positiva e para criar uma experiência. É ter seus convidados falando “uau” na entrada da festa. É você ter um espaço decorado a altura de seus amigos e familiares que estarão com roupa de festa, produzidos para um grande dia. Quando falamos em uma festa temática, seria, por exemplo, fazer seus convidados se sentirem entrando no Tao de Nova York. E em uma festa tradicional, usar elementos nobres e composições que criem uma harmonia perfeita entre visual, tato e cheiro.

– O que se destaca no seu estilo de decoração?

Personalização. Sempre fugi do piloto automático, de fazer mais do mesmo. Me considero uma pessoa intuitiva, que cria e transforma as coisas. Por exemplo, no começo não tinha a grande variedade de sousplats que temo hoje. Era prata e rattan, no máximo. Mandava fazer capas de tecido para cobrir, pintava com spray, transformava no que precisava.

– E um diferencial seu?

A noiva que está realmente cuidando de todos os detalhes de seu casamento com carinho encontra muita atenção aqui comigo. Tenho um galpão em São Paulo onde guardo meu acervo de peças e produzo os arranjos florais. Eu faço questão de montar uma mini festa lá para ela conseguir visualizar tudo que planejei. Para mim, a festa tem que ser surpresa para os convidados, não para os noivos. E o mais legal do galpão, é que se ela não gostou de um vaso, tem prateleiras e mais prateleiras a sua volta para escolher outro (claro que com a minha assessoria). E como é tudo meu, não tem diferença de preço se ela trocar o candelabro de cristal pelo de prata, ela tem total liberdade de usar as minhas coisas.

– O fato de você fazer decoração e projeto floral facilita para os noivos em que aspectos?

Facilita muito, porque é mais fácil quando se tem uma única pessoa por trás de tudo, visualizando e executando todos os detalhes. Além de ficar mais barato. No meu caso, consigo criar uma decoração já sabendo a disponibilidade das flores, do paisagismo, bem como a montagem e transporte de cada item. Mais uma vez, não tem surpresa. Outra vantagem é o fato de não haver divergência entre os profissionais. Todos nós do mercado queremos dar o nosso melhor e fazer o que mais nos desafia, inspira e representa. E muitas vezes há embates entre decoradores e floristas durante a produção do casamento.

– O que tem no seu galpão?

Todos os vasos, candelabros, sousplats e alguma coisa de cenografia. Tenho costureiras que fazem a parte de revestimentos personalizados, almofadas e o que mais for preciso. E, claro, a parte de flores.

– O que viu recentemente que está ansiosa para experimentar em suas decorações?

Tema Ásia, que tem uma mistura de cores e texturas muito interessante.

– Qual o segredo para o sucesso em uma decoração de casamento?

Um bom profissional!rs Por mais moderna que seja uma noiva, na hora do casamento ela tende a vir com o sonho da princesa. O sucesso de uma decoração é ter um profissional que saiba pincelar modernidade, pincelar a personalidade dela neste sonho. Não há nada mais gostoso que ver os convidados surpreendidos, mas reconhecendo o casal em cada detalhe do casamento. Outra coisa que faz de uma decoração um sucesso é tomar cuidado com a expectativa que você cria em seus convidados. Uma mesa posta completa sugere que você servirá jantar, o que não é o caso se você escolheu menu degustação. São detalhes que você precisa estar atendo.

– Que elementos você acha que traz toques modernos para a decoração?

Além da mesa de espelho, tenho usado bastante a pintura automotiva nas mesas sem toalha e extremamente bem montadas. Eu gosto muito deste trabalho, fica lindo.

– Você falou da mesa posta, pensando nos casamentos atuais, quando é possível abrir mão dela?

A dinâmica é muito maior em um casamento que não tem a mesa posta. Se você não tem um serviço de buffet empratado, não há necessidade da mesa montada. Hoje trabalho com 50% dos convidados em mesa, e o restante em lounges. E as mesas, não faço postas, não há marcação. Ela é de quem está jantando naquele momento. E para não ficar uma mesa sem graça e vazia, aposto em um centro maior para ocupar mais espaço.

– Quais as flores você mais gosta e funcionam muito bem para casamento?

Flor é como fruta, então você vai comer ameixa gostosa na época de ameixa gostosa. Sempre procuro conduzir a decoração do casamento com as flores da época. Gosto de trabalhar em uma linguagem europeia de mix de flores. Dentre minhas favoritas, freezia, rosa, orquídea, boca de leão e astromélia.

– Como funciona a sazonalidade das flores? Ainda há épocas que não encontramos algumas espécies?

Com certeza. É claro hoje em dia você encontra a maioria das espécies o ano inteiro, porém, a saúde delas não é a mesma durante todo o período. Flores de estufa, como a astromélia, é fácil e encontrar. Agora, tulipa, copo de leite e orquídeas são flores que têm suas épocas. Você encontra fora da época para colocar na mesa de doces, mas não para decorar o casamento inteiro. Esta é uma dica que dou para as noivas. Se você tem uma flor especial, escolha a data do seu casamento respeitando sua época.

– Você aposta bastante em decorações aéreas. Qual a importância dela para você?

É fundamental, ela cria um aconchego para a festa, principalmente quando o salão tem pé-direito muito alto. E tem um momento em que a festa acontece com os convidados em pé, na pista de dança. Aqui, o plano de visão muda e é o aéreo que decora sua festa. Adoro brincar com cúpulas, que são versáteis e dá para revestir de qualquer maneira. O pergolado surpreende, e o lustre baccarat é atemporal e também muito interessante.

– Em que momento dos preparativos a noiva deve procurar o decorador para o casamento?

Como meu atendimento é personalizado e não envio orçamento por e-mail sem conhecer os noivos, bater um longo papo e saber todos os detalhes, peço entre oito meses e um ano. Porém, planejem estes oito meses para não começar em dezembro. No mercado de casamentos poucas empresas “funcionam perfeitamente” entre dezembro e começo de fevereiro. É um tempo perdido na questão de pré-produção.

– Três dicas para as noivas na hora de escolherem a decoração do casamento?

1) Se você tem uma flor que não abre mão, verifique a sazonalidade dela antes de marcar a data do seu casamento.

2) Seu sonho deve caber no seu bolso. Procure se informar dos itens que tornam o projeto mais caro e veja se sua planilha permite. A partir daí, escolha um profissional que torne o seu sonho realidade respeitando seu orçamento. O trabalho do decorador não é ficar sentado criando coisas maravilhosas e grandiosas, mesmo que tenham vindo das suas referências.

3) A decoração é como um quadro, onde a moldura precisa conversar com a tela. O espaço onde será seu casamento precisa estar em harmonia com a decoração que você sempre sonhou. Um projeto muito moderno pode ficar estranho em uma arquitetura palaciana, por exemplo.

– Para terminar, a gente sabe que você participa de um projeto muito legal de proteção/resgate de elefantes. Mesmo não tendo nada a ver com decoração, conta um pouquinho para a gente como funciona e como as pessoas podem ajudar:

Simmmmmmm!rs É um projeto lindo! Retiramos os elefantes de circos e de cativeiros em condições ruins e os alocamos no Santuário de Elefantes Brasil, localizado na Chapara dos Guimarães. Nosso site, página do Facebook e Instagram são diariamente alimentados, e os amantes da causa podem ajudar sempre.

(Fotos: divulgação)

Leia também: Decoração em tons suaves de rosa

E mais: Decoração de casamento com luzinhas, cristais e móveis espelhados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *