Difícil encontrar um casamento no Rio de Janeiro que não tenha docinho de Denise do Rego Macedo! Doceira de mão cheia, ela se destaca pela criatividade e variedade de seus produtos. Incansável, Denise adora inovar e atualizar sabores tradicionais – seus quindizinhos e cajuzinhos são um bom exemplo disso. Neste bate-papo, ela fala sobre tendências para a mesa de doces, revela quais docinhos não podem faltar na festa e dá dicas para a hora de escolher essas delícias!

Bate-Papo-Denise

Foto: Renata Xavier

Como você entrou no mercado de casamentos?

Quando meu filho, Gustavo, casou com minha nora, Adriana, ela encomendou todos os doces em São Paulo. Como eu tinha na época uma tradicional delicatessen no Rio de Janeiro, e minhas filhas sempre diziam que quando casassem faziam questão de que eu fizesse os doces que vendia na loja e que eram sucesso entre os amigos delas, resolvi usar minha experiência para fazer alguns doces para essa data tão especial. O casamento foi há 10 anos, em 2005, e desde então não parei mais.

Seus doces são bem criativos e refinados. O que te inspira a criar novos sabores e formatos? 

Para mim, o mais importante de um doce é que ele seja delicioso e, ao mesmo tempo, que seja de fácil identificação para o convidado. Meu bombom de uva, por exemplo, tem uma uvinha de açúcar em cima, assim ninguém se surpreende com algo que não gosta. Além disso, tudo no meu doce é comestível. Sem falar que adoro resgatar doces antigos que estavam esquecidos nas festas, mas seus paladares são inesquecíveis para as pessoas.

Quais doces não podem faltar num casamento?

Camafeu de Nozes Tradicional Fondant, Ouriço de Ovos com Lascas de Amêndoas e Brigadeiro Crocante Ouro. E aqui no Rio de Janeiro, doces de ovos são muito procurados.

Os docinhos tradicionais, como cajuzinho e quindinzinho, ganharam roupagem de festa e estão fazendo o maior sucesso em casamentos. Você acha que essa tendência vai continuar em 2015?

Cajuzinho e quindinzinho são doces que todo mundo ama. Mas as pessoas tinham um enorme preconceito com eles, como se fossem doces tão comuns que não mereciam estar em uma festa tão especial quanto um casamento. Até mesmo o unânime brigadeiro passou também por isso nos anos 90. O que eu fiz foi dar uma nova cara a doces tradicionais e deliciosos, elevando eles a altura de uma grande festa. Com certeza essa tendência veio para ficar.

O que mais você indica como tendência para 2015?

Vejo que, hoje em dia, cada vez menos se está segmentando os doces. Qualquer doce pode estar em uma festa de aniversário ou mesmo num casamento. Tudo depende apenas da vontade dos noivos. Acho que essa liberdade em poder ousar no formato e  sabor é uma tendência.

Tem noivas que querem fazer uma mesa inteira só de brigadeiros ou só de chocolates. Você acha que isso funciona ou é importante ter uma variedade?

Isso é uma questão sempre delicada. Algumas noivas querem fazer somente os doces que gostam, mas acho muito importante que elas sejam generosas com os convidados e agradem a todos com uma mesa mais interessante e linda com diferentes cores e sabores.

Por fim, gostaríamos que você desse algumas dicas na hora de escolher os docinhos.

A dica que dou sempre é que façam uma mesa bem diversificada em sabores, com no mínimo 100 doces de cada tipo, com todos eles em forminhas, sejam elas de flor ou de papel. Além disso, recomendo que todos os doces sejam colocados à mesa, evitando uma reposição constante. Assim, a mesa de doces fica muito mais bonita e rica, com o destaque que ela merece.

Abaixo, alguns dos docinhos deliciosos de Denise do Rego Macedo Bridal GuideDENISE DO REGO MACEDOBolos & DocesRio de Janeiro, Rio de JaneiroPortfólio:

denise-do-rego-macedo-01

denise-do-rego-macedo-02

denise-do-rego-macedo-03

denise-do-rego-macedo-04

denise-do-rego-macedo-05

denise-do-rego-macedo-06

denise-do-rego-macedo-07

denise-do-rego-macedo-08

*Clique aqui para tirar mais dúvidas sobre docinhos.

Ficha Técnica

Fornecedores que

Bolos & Doces: DENISE DO REGO MACEDO Bridal GuideDENISE DO REGO MACEDOBolos & DocesRio de Janeiro, Rio de JaneiroPortfólio