Babies & Kids Casa & Decor 15 anos
Topo

Navegue como ou

Bate-papo com a Dress & Go

Já imaginou usar o vestido de um grande estilista por muito menos da metade do valor original? Pois esta é exatamente a proposta da Dress & Go! O site e o atelier foram inaugurados oficialmente em fevereiro de 2013 pelas amigas Mariana Penazzo e Bárbara Almeida e, hoje, disponibiliza para locação vestidos maravilhosos, brincos e clutches, totalizando nada menos do que 2.500 peças de marcas como Badgley Mischka, Marcelo Quadros e Emanuelle Junqueira“Além da possibilidade de usar um produto de um estilista famoso, o aluguel na Dress & Go é uma boa opção para quando você precisa de um vestido mais ousado ou muito específico, que você provavelmente não vai usar depois”, explica Mariana. E, com valores a partir de R$ 145, o negócio deu tão certo que rendeu às sócias um lugar na lista dos empresários com menos de 30 anos mais influentes, segundo a Forbes Brasil. Em um bate-papo com o blog, Mariana contou mais sobre a história e a dinâmica da Dress & Go e deu dicas para a madrinhas de casamento:

cz-casamentos-bate-papo-mariana-penazzo-dress-and-go-2

– Como tudo começou?

Eu e a Bárbara fizemos faculdade de Administração juntas e fomos trabalhar no mercado financeiro. Ela continuou na área e eu fui para uma multinacional, para a área de estratégia. Depois, comecei meu primeiro projeto de empreendedorismo, que eu brinco que foi a fase doce da minha vida, e virei chocolatier. Mas percebi que não conseguiria fazer uma coisa tão inovadora quanto queria e decidi pausar esse projeto para começar a pensar em algo que casasse com o meu objetivo de fazer algo grande, inovador e impactante, no sentido de oferecer algo novo. Chamei a Bá, ela topou e começamos a pensar. Depois de muitos dias de brainstorm, estávamos na casa dela, desanimadas por não ter tido ainda nenhuma ideia, quando eu resolvi experimentar um vestido dela para um casamento. Quando abri o closet da Bá, falei “e se a gente alugasse vestidos de grandes estilistas?”. A gente brinca que aquele foi o day one da Dress & Go porque, no dia seguinte, já estávamos indo atrás de tudo! Isso foi em maio de 2012. Em outubro, abrimos nosso showroom, e em fevereiro de 2013, inauguramos o site. No meio do caminho, descobrimos que esse business já existia em outros lugares do mundo, como Estados Unidos, Europa e Austrália, mas conseguimos trazê-lo para o mercado fashion feminino do Brasil e ficamos muito orgulhosas e felizes!

– Como chegaram ao modelo de negócio da Dress & Go?

Tínhamos alguns pilares em que queríamos nos apoiar. O primeiro era trabalhar com algo que fosse do nosso interesse natural e a moda parece que é um chip que vem embutido nas mulheres! Outro ponto importante era que o negócio fosse online, porque a vida de todo mundo hoje é muito corrida. E, por último, queríamos um projeto em que todos os envolvidos saíssem ganhando. Na Dress & Go, o ponto principal são as clientes, que têm acesso a vestidos de grandes estilistas por uma fração do preço original. Ou seja, em vez de pagar R$ 5 mil em uma peça, você paga R$ 500 e, com o preço do aluguel de um modelo, você usa 10! Os fornecedores também são beneficiados porque acabamos fazendo um marketing para eles, uma espécie de test drive. Às vezes, por falta de tempo, oportunidade ou até receio do preço, acabamos não conhecendo estilistas diferentes e, por meio da Dress & Go, as mulheres conhecem melhor as marcas e, quando veem o resultado, se fidelizam a ela. E porque dá certo para nossas clientes e fornecedores, dá certo para a gente. É o “ganha-ganha”.

As sócias Bárbara Almeida (esq.) e Mariana Penazzo

As sócias Bárbara Almeida (esq.) e Mariana Penazzo

– Qual o conceito por trás da Dress & Go?

O consumo consciente. O mundo está mudando, as pessoas estão se tornando mais conscientes e inteligentes na hora de consumir os produtos, e o mercado precisa se adaptar. Hoje em dia, a ideia é “eu pego, uso e devolvo. Não preciso mais ter tudo”. E com a presença que temos nas redes sociais e a parceria com as formadoras de opinião, fica mais fácil propagar esse conceito.

– Quais as diferenças entre a Dress & Go e as lojas tradicionais de aluguel de roupas para festas?

Nós proporcionamos o sonho de usar vestidos de grandes marcas, como Badgley Mischka, Reinaldo Lourenço e Adriana Barra, por uma fração do preço original. Além disso, temos o multicanal: você pode ir ao atelier para provar os vestidos que estiverem disponíveis, o que é ótimo para saber como exatamente funciona a Dress & Go; ou alugar pela internet, o que facilita muito a vida e não restringe o público a apenas uma cidade ou estado. Nos dois casos, nos preocupamos em ajudar as clientes a encontrar o vestido certo, tanto para o tipo de corpo quanto para a ocasião, por isso oferecemos suporte para elas. As meninas que fazem esse trabalho são formadas em moda e, pela internet, conversamos com as clientes por chat, e-mail ou telefone.

– Como vocês decidem quais vestidos comprar?

Fazemos uma curadoria dos grandes estilistas e analisamos o que faz sentido para nós e para nossas clientes. Tem que ter um corte bom e um fit legal. Tem vestidos que gostamos, mas que sabemos que vai danificar rápido. Nossa cliente vai ficar preocupada enquanto o estiver usando e não queremos isso! Também temos uma curadoria de tecido, decote, manga, o que sai e o que as pessoas procuram. Existe toda uma inteligência da nossa experiência nesses últimos 3 anos.

cz-guia-fornecedores-drees-and-go-1

– No site de vocês, tem modelos de todos os biotipos. Vocês têm vestidos de todos os tamanhos?

Nossa grade vai do 34 ao 46 e tentamos cada vez mais adquirir produtos que atendam aos dois extremos. Temos vários tamanhos do mesmo vestido e, muitas vezes, repetições de tamanho do mesmo modelo. Brincamos que democratizamos e luxo e por que não democratizar também os tamanhos? Buscamos por isso!

– Quanto tempo de antecedência é necessário para fazer o aluguel?

O máximo são 4 meses de antecedência e o mínimo, 2 ou 3 dias. Na hora de alugar o vestido pelo site, a cliente digita o CEP e a gente diz se entrega ou não na localidade. Entregamos na maior parte do País, mas ainda tem alguns poucos lugares que não conseguimos atender. Depois, ela define o tamanho da peça e a data em que quer recebê-la. Recomendamos que a cliente já esteja com o vestido dois ou três dias antes do evento, para que ela tenha tempo de montar o look e de trocar o vestido, caso não sirva ou não fique como ela imaginou.

– Vocês fazem ajustes nos vestidos?

Não, apenas a barra. A cliente passa a altura, o busto, o quadril, a cintura e o tamanho do salto, para conseguirmos uma perfeição maior na hora do ajuste. Fazemos a barra alinhavada para não marcar o tecido. E se o vestido ficar um pouco grande ou um pouco pequeno, o ideal é pegar um tamanho menor ou um tamanho maior.

cz-guia-fornecedores-drees-and-go-2

– Vocês pretendem entrar no mercado de noivas? 

Por enquanto, não. O vestido de noiva precisa ser muito mais customizado do que de uma madrinha ou convidada. Hoje, trabalhamos ajudando as noivas a vestir as madrinhas, esse é o nosso foco.

– Que dicas você dá para quem precisa escolher o vestido para um casamento?

O mais importante é se sentir bem. O seu brilho vem de dentro. A roupa que você escolher vai ajudá-la a se sentir ainda melhor! E se possível, que seja confortável e permita que você dance tranquila e se movimente sem se preocupar!

(Fotos: Reprodução/Divulgação)

Veja mais: Bate-papo com a joalheria Julio Okubo

E também: Bate-papo com Miguel Alcade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *