Babies & Kids Casa & Decor 15 anos
de 29/09 a 01/10 de 2017 Casa Petra São Paulo

Navegue como ou

Bate-papo com a Brigadeiros Fabiana D'Angelo

O brigadeiro é um doce tipicamente brasileiro e sempre foi indispensável em festas infantis. Mas, de uns tempos para cá, a receita tradicional invadiu também o mundo de casamentos, onde foi muito bem-recebida! E pode-se dizer que Fabiana D’Angelo, a responsável pela Brigadeiros Fabiana D’Angelo, teve papel fundamental na “valorização” dessa paixão nacional – tanto é que seus brigadeiros são presença constante nas mesas de doces mais bacanas do Rio de Janeiro! Em um bate-papo exclusivo com o blog, Fabiana contou como repaginou o brigadeiro e tornou-o uma das opções mais populares de doce também para festas de casamento!

Fabiana-DAngelo-doces-post

– Como tudo começou?

Eu sempre fiz brigadeiro em casa e, quando morava na Inglaterra, fazia para as minhas amigas de lá. Elas adoravam! Quando voltei para o Brasil, comecei a dar um curso de cerâmica e oferecia brigadeiros para as minhas alunas. Algumas mães começaram a me pedir para fazer o doce para festas e foi assim que comecei, há quase 19 anos. Na época, não existia essa profissão e os brigadeiros eram docinhos de festas infantis e que qualquer um poderia fazer. Quando entrei na faculdade de artes, comecei a pesquisar e repaginei os brigadeiros, fazendo versões mais elaboradas do doce. E assim eles migraram para outros eventos, como casamentos, e o negócio começou a crescer, graças ao boca a boca.

– Como você entrou no mundo dos casamentos?

Foi há quase 15 anos, quando uma das noivas que me conheceu em uma festa infantil me incentivou muito a fazer brigadeiros para o casamento dela. Aceitei, preparei doces mais elaborados e outras noivas começaram a me procurar. Aos poucos, mostramos que os brigadeiros podiam fazer parte dos casamentos também e o mercado foi super aberto à ideia. Agora, estamos super consolidados!

– Os detalhes fazem a diferença no casamento. Qual o diferencial da Brigadeiros Fabiana D’Angelo?

Não mexer em time que está ganhando! A minha receita é a tradicional e a mesma há 19 anos. O segredo é usar a criatividade, mas sem mudar a base. Além disso, acredito que o brigadeiro é um doce emocional, que nasceu com a gente. Em qualquer momento que você come um brigadeiro, lembra de algo da infância, algo que te faz feliz. E quando você coloca o brigadeiro na boca, quer sentir o gosto de brigadeiro, não de chocolate ou outra coisa. Então, acredito que meu diferencial seja ter um sabor caseiro, um “gosto de feito pela mamãe”.

– Qual o maior desafio de trabalhar com um produto tão tradicional e único e ainda assim oferecer novidades sempre?

É conciliar vida pessoal e profissional. Hoje consigo lidar com essa loucura, mas trabalho 7 dias por semana. E o mais difícil de trabalhar com brigadeiro é que o doce tem que ser feito no dia ou com 24 horas de antecedência, no máximo! O produto tem que estar fresco para não perder a qualidade. Também tenho sempre que estar ligada para lançar novidades. E para que uma receita nova dê certo, preciso muitas e muitas vezes. Afinal, eu lanço apenas brigadeiros, é a minha marca. Acredito que temos que fazer aquilo que sabemos fazer melhor.

– Com quanto tempo de antecedência a noiva deve fazer o pedido para o casamento?

Eu tento atender a todos e é muito difícil eu dizer “não”. Só se for realmente muito em cima da hora! Então, se a noiva me procurar até duas semanas antes, fecho tranquilamente!

– Qual a quantidade de brigadeiros que você recomenda que os noivos encomendem?

Pelo menos metade da mesa de doces precisa ser de brigadeiros. Tem noivos que só querem brigadeiros e, quanto mais sabores diferentes, mais você precisa encomendar – afinal, os convidados vão querer experimentar pelo menos um de cada tipo. Para uma festa de 300 convidados, por exemplo, recomendo um pedido de 1.500 a 2 mil brigadeiros. Também é preciso ver com a decoradora o tamanho da mesa e a disposição dos outros elementos e doces, se houver.

– Qual é o brigadeiros mais pedido?

O tradicional. Mas, agora, o que também está bombando é o de churros e os enlatados. E vamos lançar o de banana e o de Romeu e Julieta.

– Quais as três dicas que você daria para as noivas?

  1. A noiva deve escolher o doce que ela gosta. Afinal, o casamento é dela e o convidado estará lá por ela.
  2. Apostar em uma grande variedade de sabores.
  3. Não encomendar muito pouco de cada sabor, porque as pessoas adoram provar!

(Fotos: Reprodução)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *