Babies & Kids Casa & Decor 15 anos
de 29/09 a 01/10 de 2017 Casa Petra São Paulo

Navegue como ou

5 mitos sobre destination wedding

Casar fora do Brasil é o sonho de muitos noivos. Entre os atrativos principais estão a possibilidade de reunir pessoas queridas durante um fim de semana inteiro de comemorações e poder desfrutar de paisagens incríveis para a cerimônia. Mas nem tudo são flores! Os preparativos podem ser bem mais estressantes que o normal, levando em conta as diferenças culturais e a forma como os serviços são conduzidos lá e aqui. Para esclarecer um pouco mais sobre o assunto, conversamos com a decoradora/produtora Clarissa Rezende, que já realizou casamentos em várias partes do mundo, incluindo EUA, México, França e Angola. Abaixo, ela desvenda 5 mitos sobre destination wedding.

decoracao-clarissa-rezende-castelo-franca-6

( Casamento no Chateu D’Esclimont, na França )

1. É mais barato casar no exterior que dentro do Brasil – MITO!

Depende do tipo de festa que você quer oferecer para os seus convidados. Se for algo mais íntimo, para 30 ou 40 pessoas, pode até sair mais barato. Mas uma festa para 100 ou 200 pessoas não vai sair por um preço muito diferente do Brasil. A parte vantajosa de realizar um casamento lá fora para seletos convidados é a possibilidade de realizar três festas (boas-vindas, casamento e despedida) pelo preço de uma big festa no Brasil. Tomar café da manhã com os convidados no dia seguinte é o máximo! A experiência é muito gostosa e especial”, comenta Clarissa.

A decoradora atenta ainda para o fato de que, fora do Brasil, é costume cobrar hora extra caso o casamento passe do horário previsto. “Aqui (no Brasil), nós temos muito mais flexibilidade, mas em outros países, se ultrapassar 10 minutos, já é cobrada uma taxa para cada um dos serviços contratados. Isso certamente encarece os custos“, completa.

Além disso, deve-se observar a cotação do dólar/euro na época, já que os serviços serão contratados na moeda local.

 

2. Os noivos podem tudo e os destinos estão prontos para realizar o sonho dos noivos – MITO!

Aqui no Brasil, como mencionei acima, somos muito mais flexíveis, o que não costuma acontecer no exterior. Além da grandiosidade das produções nacionais, que não se costuma encontrar fora, o serviço é, na maioria das vezes, rígido e pontual. O que não estou dizendo que é ruim, só é diferente e muitas noivas podem se sentir frustradas. Uma vez fiz um casamento em um hotel cinco estrelas no México, no qual o buffet era servido às 20h. As pessoas começaram a se enfileirar às 19h45, mas tiveram que esperar dar 20h em ponto para se servirem. Ninguém quis servir antes. Outra coisa engraçada que aconteceu neste casamento foi que o staff do hotel não nos deixou montar a mesa de doces com antecedência. Aqui é normal os docinhos ficarem expostos por seis ou sete horas, mas lá é um absurdo!”, conta.

No quesito decoração, as possibilidades também costumam ser reduzidas. “Os lugares costumam ser menores e com menos infraestrutura. A decoração acaba sendo mais simples, portanto, a noiva precisa baixar as expectativas em relação a isso. Eles não trabalham com aéreo, e não é nem opção. Fios aparecendo, cadeiras com capas e poucos arranjos florais são normais. As possibilidades de personalização (escolha de móveis, flores e objetos) são reduzidas. Se não der para levar um decorador do Brasil para fora, sugiro contratar alguém daqui para orientar e fazer com que as coisas saiam o melhor possível, dentro das expectativas”.

destination-wedding-luanda-clarissa-rezende

( Decoração de Clarissa Rezende para um casamento em Angola )

 

3. Os noivos precisam pagar tudo para os convidados – MITO!

Com certeza não. Os custos da viagem não são de responsabilidade dos noivos. Agora um item importante que, aí sim deve ser custeado pelo casal, é uma boa agência, que montará pacotes atrativos para os convidados e será a responsável por ver reservas, transfers, deixar presentes no hotel, criar uma programação turística etc. Acho fundamental que esteja alguém da agência lá para resolver qualquer eventualidade e dar suporte aos convidados. Vale lembrar que estes estão arcando com uma viagem para estar presente no seu casamento, portanto eles precisam ser muito bem recebidos!”, diz.

 

4. Um assessor local é suficiente para organizar meu casamento – MITO!

Contratar um profissional brasileiro com know-how para negociar, ter jogo de cintura e trabalhar em parceria com os profissionais de fora é fundamental. Casamentos fora do Brasil são muito diferentes. E não só pelas questões culturais, mas também pelas diferenças em termos de serviço. Não vamos chegar lá impondo nosso modo de fazer festa, mas precisamos chegar sabendo das limitações deles perante os desejos dos noivos. É muito comum eles fazerem você acreditar que está tudo certo, mas não é bem assim. Se acontece um imprevisto, eles não têm o jogo de cintura que temos aqui.

© Marco Costa 2013

( Casamento em Mykonos por Clarissa Rezende | Foto: Marcos Costa )

 

5. Dá para confiar nos profissionais do destino sempre! – MITO!

Para não ter dor de cabeça, sugiro levar pelo menos dois profissionais do Brasil, além da assessoria, claro. Um deles é o DJ, porque festa brasileira é muito diferente! Temos nossa própria dinâmica na pista e nossas preferências musicais são bem específicas. Vale a pena levar também o seu maquiador de confiança, pra evitar problemas no grande dia.

Visite também nossa página de casamentos reais fora do país e inspire-se! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *